Arquivos

Firmino e Oscar, Tite?

Convocação de Tite para Eliminatórias de outubro contra Bolívia (em casa, Natal) e Venezuela (no “pasto” de Mérida):

Eu compreendendo a evolução de Fernandinho com Guardiola, mas é importante lembrar que o treinador espanhol tentará fazê-lo um zagueiro, como o fez com Javi Martinez no Bayern. Aí sim podemos ter ótimos resultados com o atleta.

E também acredito, como mestre Tostão, que Thiago Silva possa voltar a ser grande com um treinador competente como Tite o é.

Paulinho, somente disponível para o jogo contra a Venezuela fora de casa por conta de estar amarelado, é o 24º jogador convocado, numa lista de 23 nomes. Ainda acho questionável. Ele esteve alguns degraus abaixo dos demais nas partidas anteriores.

William tem sua capacidade, mas ainda precisa apresentar mais repertório de decisão.

Mas, por mais que respeite Tite e sua comissão técnica de qualidade, não consigo entender as convocações de Firmino e, sobretudo, de Oscar.

Modo “confuso”, novamente ativado!

Firmino, apesar de Gabigol não ter sido convocado desta vez (problemas de adaptação ao grupo?), não é melhor que Luan do Grêmio ou mesmo Talisca do Benfica!

Oscar não tem tanto futebol assim para estar numa seleção brasileira. Poucas partidas de destaque ele realizou. Recordo-me apenas da abertura da Copa 2014 contra a Croácia de tamanha relevância em jogos oficiais. Um certo brilho em amistosos!

Oscar tem o mesmo medo de desafios que Thiago Silva, é verdade, porém, o zagueiro tem a oferecer mais atributos técnicos e táticos que o meia do Chelsea.

E Rafael Carioca foi trocado por Fernandinho?

Hernanes, William Arão, Ganso e Rafinha Alcântara são bem melhores que Oscar, Paulinho e até Fernandinho e Giuliano. Estamos incluindo o fator experiência à meritocracia, Tite?

Espero estar novamente enganado!

Os goleiros barbudos são bons: Alisson, Alex Muralha (boa novidade!) e Weverton. Grohe descartado? Diego Alves não vai ser lembrado?

No mais, ainda causam fortes emoções as ações defensivas deficitárias de Daniel Alves (poderia inovar sua posição como Fernandinho, indo para o meio mais adiantado) e o esperado retorno de Douglas Costa. Assim como Thiago Silva, o atacante do Bayern constava nas preferências desde o início.

Por mais confiança em Gil, penso que Rodrigo Caio seria o escolhido, mas vem de contusão.

Miranda e Marquinhos titulares, com Marcelo melhorando defensivamente. Na frente, o lateral-esquerdo (que pode jogar no meio de campo), é espetacular.

Filipe Luis vem mantendo a regularidade. Fagner merece mais chances no time titular. Giuliano e Lucas Lima novamente para vermos no que vai dar. Continuo apreciando mais minha relação de meias mencionados anteriormente.

Casemiro , Renato Augusto, Phillipe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus, ao lado de Marcelo e dos defensores: essenciais.

Geromel e Taison eram apenas peças de reposição?

Pena ter sentido uma sensação misturada de convocação do Dunga com Felipão. Mas eu supero isso com resultados em campo.

A ver, a sentir…

 

TwitterFacebookEmailPocketGoogle+Compartilhar

Não desistir dos sonhos

Hoje, mais tarde, é dia da convocação de Tite para as partidas eliminatórias ante Bolívia e Venezuela.

Aqui, neste espaço, desde 2009, você terá uma análise desta convocação.

Mas, antes disso, uma homenagem a um grande artista que trouxe luz e deixou um legado cultural e humano muito dignos a um país tão carente e sedento de alegria e leveza!

Domingos Montagner começou sua carreira aos 40 anos na TV. Se reinventou, se reconstruiu, inovou, a partir do circo e do teatro, suas bases!

Provou que nunca é tarde para desistirmos de nossos sonhos!

Sua obra, nas artes cênicas, nas artes circenses, nos sets de filmagem, nos palcos, nos tablados, nos trapézios, nas ruas passando o chapéu, nos picadeiros, nos estúdios, nas telas de TVs abertas e fechadas, públicas e privadas, ficarão para sempre!

Esta eternidade deixará saudades, muitas saudades. Mas também tal eternidade será luz e força para todos nós seguirmos em frente e com a certeza de que somos capazes de produzirmos muita coisa boa e de valor, independente do tempo e do espaço.

Eu me reinventei porque pessoas inspiradoras como Domingos Montagner, mesmo sem saberem, contribuíram para isso.

Além de ter trabalhado e compartilhado com ele, sua esposa Luciana e seu parceiro Fernando Sampaio com meu lado de administrador e gestor cultural no teatro, ainda tive a honra de ser seu primo nesta vida.

Mesmo com a distância da vida, a admiração que sempre tive por ele e pelos seus também eram (e continuarão sendo!) combustíveis inesgotáveis para que eu não desista dos meus sonhos.

Este espaço, Minguinho, com o era carinhosamente chamado, se levanta com o impulso do coração e lhe bate palmas com a alma agradecida por tido o que fez pelo nosso Brasil, pelo nosso povo.

Tudo pelo olhar de um artista, de um palhaço, de uma pessoa do bem!

 

O peso da vitória

Numa noite de jogo difícil, com mais um degrau de qualidade de jogo coletivo conquistado, a seleção brasileira venceu novamente, o que dá ânimo e calma para poder evoluir ainda mais.

Um gol a 1 minuto de jogo é sempre prejudicial, tanto para quem leva como para quem faz.

Quem leva, tem que se reestruturar e replanejar todo o sistema de jogo. A Colômbia sentiu o golpe, além do calor de Manaus. Aliviou-se no seu empate ante o erro brasileiro.

Já o Brasil, que jogou um bom primeiro tempo, bem melhor na comparação do mesmo tempo contra o Equador, teve espaços para decidir a partida. Faltava o capricho no último passe, a inteligência na infiltração e movimentação ofensiva.

A Colômbia, inferior técnica e taticamente ao Brasil, conseguiu o empate num gol contra de Marquinhos. Falha do sistema defensivo desde a falta cometida para o lance de bola parada do ótimo James Rodriguez.

O Brasil vinha bem e com 3 grandes oportunidades de gol que pararam em Ospina, mas havia campo para mais conclusões contra a meta colombiana. O calor também desgastou as equipes.

A prova maior disso foi o esgotamento de Gabriel Jesus muito bem marcado e ainda ajudando na cobertura. Não apareceu porque foi contributivo taticamente. Lutou muito, mas ainda é um menino e está ganhando experiência. Continuem apostando nele!

No segundo tempo, após a mudança de William por Coutinho, a equipe ficou mais objetiva e com variações de ataque e movimentação alta. Coutinho está ganhando a titularidade.

Porque Paulinho pode até contribuir para a união setorial da equipe, mas está alguns degraus abaixo do plantel escolhido, por completo.

E Daniel Alves erra muitos passes, além de defensivamente ter a sorte da grande cobertura de Casemiro e Marquinhos. O volante do Real Madrid é o “1” do esquema de Tite com maestria.

Giuliano, um pouco fora de posição, entrou no lugar de Paulinho e trouxe mais uma injeção de saúde e força que contribuição técnica.

Num ótimo contragolpe de Coutinho, em mais uma das disputas de Gabriel Jesus como pivô em projeção, Coutinho vê Neymar com seu passe e o craque faz um gol com força e técnica, decretando a vitória.

Importante ressaltar que Neymar fez uma partida tecnicamente impecável e estava bem controlado e assustando, na bola, os colombianos, com seus passes e jogo objetivo e criativo para o grupo.

Mesmo controlado na maioria do tempo, levou um amarelo, no segundo tempo, por querer descontar em Murillo o que fizeram deslealmente em Gabriel Jesus. Levou amarelo, mas correu risco, principalmente por “pilhar” o  rigoroso juiz, de ser expulso. Neste quesito, Neymar sempre traz calafrios.

Renato Augusto e Casemiro, que dupla!

Miranda, Marquinhos e Alisson bem novamente.

Neymar para o time e Marcelo melhorando defensivamente.

Marcelo, quando ataca qualquer um entende porque é o melhor apoiador pela lateral do mundo!

Um jogo muito bem executado coletivamente e ganho com vontade e espírito vencedor.

Mas, ainda em formação, num longo processo. Continuemos mantendo o bom senso!

Tite sabe o que faz e conquista jogadores e torcedores. Seguir em frente!

Mais um degrau, com a importância na vitória de hoje, dentro das situações variadas que esta partida ofereceu.

 

Página 1 de 15712345...102030...Última »