Arquivos

Lampe e o desnecessário

O goleiro boliviano Lampe garantiu o 0 x 0 do placar num jogo em La Paz, totalmente desnecessário.

Não há futebol diante de 3.660 metros de altitude!

Futebol, claro, como se joga hoje em dia: velocidade, compactação, marcação forte, triangulações ofensivas e defensivas, atacar os espaços, ampliação do campo pelas extremas, alternância de posicionamentos, linhas adiantadas e marcação por pressão, entre outras coisas.

Como a seleção brasileira conseguiria executar isso quando nem a bola segue uma trajetória minimamente normal, além da falta de um elemento essencial que é o oxigênio?

Ficamos nas individualidades em 12 grandes defesas do goleiro boliviano Lampe: vai para seu DVD pessoal.

E a Bolívia optou por mudanças no time que beneficiassem jogadores que atuam neste ambiente de altitude.

Tite sim poderia ter feito alterações melhores que as óbvias para este jogo-oficial-teste (leia-se as entradas de William e Fernandinho). Momento pelo menos adequado para se testar Arthur e até Tardelli, mas principalmente o jovem e polivalente talento gremista!

W.O. teria sido mais digno de nota. Por que se expor a esta “prova” que não é “prova” em termos de futebol moderno a ser praticado. As questões físicas? Thiago Silva sentiu em sua contusão, substituído por Marquinhos. Tite faz bem em dar chance a ele, mas não neste jogo surreal!

Puro desperdício de tempo!

Nota: além de Alemanha (hoje classificada) e Japão (já classificado), ótima notícia de amistoso contra Inglaterra (14/11, em Wembley), também classificada com muita competência nesta tarde insossa!

 

TwitterFacebookEmailPocketGoogle+Compartilhar

Uma resposta a Lampe e o desnecessário

  • Domingos disse:

    Prezado Colunista

    Algumas obs.:
    1=jogo de futebol em 3600 metros de altitude de fato é algo completamente fora de proposito;
    2= salvo engano meu só acontece na America do Sul;
    3= o W O talvez acarretasse alguma punição.
    Solução: uma união das Confederações (Argentina, Brasil, Uruguai, etc.) para mudar isto. Lembro que o ex-Presidente Lula só faltou ir jogar com Eterno Presidente boliviano, para barrar qualquer mudança.
    Mas deixemos de lado qualquer obs. que possa ter um viés politico e reconheçamos que não temos Confederação Brasileira, portanto tudo deverá segui como está. LAMENTAVEL!!!!