Arquivos

Bolas… e letras russas

Sorteio da Copa do Mundo Rússia 2018, brincando com as letras hoje.
Nos próximos dias, dissecaremos melhor cada grupo em cada coluna.

ANNA KOURNIKOVA
Tenista russa nascida em 1981. Quando era criança, seus pais venderam uma televisão para poder presenteá-la com sua primeira raquete de tênis. Começou a praticar o esporte e seguir com os estudos simultaneamente. Aos onze anos, mudou-se com a mãe para a Flórida, nos EUA, para se aperfeiçoar com um treinador conceituado. A partir daí, começou a participar e vencer diversos torneios e sua carreira decolou. Paralelamente, dedicou-se à publicidade, participando como modelo em campanhas para diversas marcas conceituadas e aparecendo na capa de inúmeras revistas. Se aposentou em 2003.

RÚSSIA (fraquinha de dar dó, país-sede, gastando dinheiro, com alguma chance de passar)
ARÁBIA SAUDITA (pouco pode complicar)
EGITO (melhor que os árabes, pode eliminar russos)
URUGUAI (o provável campeão do grupo, muita sorte no grupo mais fácil)

BALALAIKA
A Balalaika ou Balalouka como é conhecida entre os fortes e humildes é uma vodka alucinógena criada antes mesmo da invenção da roda. As escrituras dizem que Deus criou a Vodka Cîroc, e o Diabo viu que era bom, mais não podia fazer melhor, então o Diabo chorou. E de suas lágrimas, foi criada a bebida que daria origem à Balalaika.

PORTUGAL (parece fácil, mas tem Marrocos)
ESPANHA (campeã da chave, incontestável!)
MARROCOS (rivaliza segunda vaga com os lusos)
IRÃ (raríssimas chances)

CATARINA II (a Grande)
Catarina subiu ao poder após uma conspiração que depôs o seu marido, o czar Pedro III (1728 – 1762), e o seu reinado foi o ponto alto da Nobreza Russa. Apesar das amizades de Catarina com os intelectuais do Iluminismo na Europa Ocidental (em particular Denis Diderot, Voltaire e Montesquieu), a imperatriz não achava prático melhorar as condições de vida dos seus súbditos mais pobres que continuavam a sofrer (por exemplo) de conscrição militar.

FRANÇA (quase primeira do grupo, Dinamarca pode duelar)
AUSTRÁLIA (conhecer a Rússia)
PERU (que bom que voltou 32 anos depois, mas só voltou)
DINAMARCA (segunda do grupo, podendo ir mais além)

DOSTOIÉVSKI, Fiódor
Escritor, filósofo e jornalista do Império Russo. É considerado um dos maiores romancistas e pensadores da história, bem como um dos maiores “psicólogos” que já existiram (na acepção mais ampla do termo, como investigadores da psiquê)

ARGENTINA (coitada, não poderia ter sido pior. Chances iguais de passar e sair)
ISLÂNDIA (pode bagunçar o grupo)
CROÁCIA (a mais técnica, chances iguais aos portenhos e os nigerianos)
NIGÉRIA (quase uma incógnita do melhor africano, pode surpreender até em primeiro lugar)

ENGELS, Friedrich
Teórico revolucionário alemão que, junto com Karl Marx fundou o chamado socialismo científico ou marxismo. Ele foi coautor de diversas obras com Marx, sendo que a mais conhecida é o Manifesto Comunista.

BRASIL (enfrenta retranca suíça e a habilidade sérvia. Classifica, provavelmente em primeiro da chave. Não pode vacilar ficando em segundo para não correr risco de enfrentar eventualmente Alemanha logo nas oitavas no “mata” e ir embora mais cedo)
SUÍÇA (ima das defesas mais fortes da Europa, mas pouca produtividade ofensiva)
COSTA RICA (sem chance nenhuma)
SÉRVIA (o oposto da Suíça, melhor conjunto que os helvéticos)

FABERGÉ (ovos)
Os ovos Fabergé são obras-primas da joalharia produzidas por Peter Carl Fabergé e seus assistentes no período de 1885 a 1917 para os czares da Rússia.

ALEMANHA (favorita ao primeiro lugar)
MÉXICO (pode complicar para os europeus)
SUÉCIA (retranca e grande goleiro, deve chamar os empates do grupo)
CORÉIA DO SUL (chances quase nulas)

GAGARIN, Yuri
Cosmonauta soviético e o primeiro homem a viajar pelo espaço, em 12 de abril de 1961 a bordo da Vostok 1.

BÉLGICA (a sensação de jovens vai vingar em 2018? Rivaliza com os ingleses. Passa de fase)
PANAMÁ (veio participar e conhecer o que é um Mundial)
TUNÍSIA (pode arrancar pontos dos europeus com empates)
INGLATERRA (deve passar e honrar a péssima campanha de 2014, talvez em segundo)

HELENA BLAVATSKY (Madame)
Prolífica escritora russa, responsável pela sistematização da moderna Teosofia e co-fundadora da Sociedade Teosófica.

POLÔNIA (não terá vida fácil nos dois primeiros jogos)
SENEGAL (complicados)
COLÔMBIA (pode ir longe, equipe e treinador há muito tempo junto)
JAPÃO (mais fraco da chave)

TwitterFacebookEmailPocketGoogle+Compartilhar

4 respostas a Bolas… e letras russas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *