Arquivos

20 anos atrás do mundo

Estamos 20 anos atrás do mundo do futebol: das idéias, das gestões e das táticas.

As limitações de conhecimento do Dunga e de sua comissão técnica, como um todo.

Chamados e eleitos sem nunca terem merecido.

Porque são fáceis de serem manipulados pelos também culpados que os elegeram e seus respectivos eleitores (comparsas)!

Foi bom para o bem do futebol brasileiro que isto tenha acontecido: perda para o fraco Paraguai, nos pênaltis.

E que não pode deixar de lado o ótimo trabalho, de última hora, do Rogério Micale (no lugar do limitado Gallo), no final dos seus 20 dias com a seleção sub-20. E querem dar a seleção olímpica do Dunga!

Temos bons jogadores, além do craque Neymar, que podem formar uma ótima seleção, com idéias de vanguarda.

Crescer é possível, se mudar tudo, da direção à filosofia!

E aprovar esta MP do futebol. Romário, por conta do Eurico, está dando para trás?

Nem quem comanda, apesar de não merecer estar lá, aguenta uma indicação do “ex-amigo”, que ameaça dedurar a tudo e a todos porque está se sentindo sozinho. Nossa, coitado dele!

Faxina em tudo já!

E não me venham com o ex-presidente do Corinthians: mudança de saco (de farinha)!

Chega de pobreza de informação e de informação.

Chega de declarações de que isto é o Brasil que dá certo, que o que faltou foi o boné “Força Bernard” ao invés da camiseta “Força Neymar”, chega de péssimas coletivas, respostas vazias, explicações estapafúrdias, chorões, rancores, mágoas e desculpas!

Muita bobagem sendo falada! Nenhuma ação, nenhum choque de gestão!

Infelizmente, com uma carga negativa enorme sobre o campo de jogo e a camisa amarela sendo manchada!

A Alemanha nos deu a grande oportunidade de mudança.

Nossa mentalidade ainda está incompatível com esta dádiva que foram os 7 x 1!

 

TwitterFacebookEmailPocketGoogle+Compartilhar

Como?!

Os 2 x 1, ante os venezuelanos:

Como Fernandinho e Elias conseguem ser titulares de uma seleção brasileira?

Como Fernandinho e David Luiz conseguem ser tão afobados?

Como Dunga, com medo da Venezuela, e desprezando a sugestão do auxiliar Cebola (e sua “moderna” prancheta), teve a capacidade em colocar todos os jogadores de defesa escolhidos numa só partida?

Como deixar o Robinho de fora antes para começar com o Fred?

Como o camisa 11 Gonzalez, ao lado do Arango (o melhor da seleção vinotinto), conseguiu trazer ansiedade e tensão a David Luiz e Fernandinho?

Como Daniel Alves é escolhido, durante o festival de zagueiros no segundo tempo, como homem de criação?

Como Tardelli entrou no lugar do Firmino e conseguiu ser pior?

Como que quase o marqueteiro David Luiz fez um gol de bicicleta?

Como a Colômbia, mais equipe coletivamente que o Brasil, conseguiu perder desta Venezuela e empatar sem gols com Peru e depender do Brasil nesta noite?

Como a Argentina consegue, com tantos bons jogadores, ganhar só de um 1 gol diante da Jamaica?

Como a seleção brasileira obteve a proeza de passar sufoco no final ante a Venezuela?

Como Dunga conseguiu tornar o fácil, difícil, depois de 2 x 0?

Como Everton Ribeiro e Casemiro não jogam?

Como fazem falta Luiz Gustavo, Oscar, Danilo, Lucas Silva, Neymar!

Como faz falta a atualização do nosso futebol, como um todo, desde nosso campeonato interno?

Como Miranda, Jefferson e Filipe Luis estão bem!

Como Willian e Phillipe Coutinho têm potencial para progredirem!

Como a Conmebol marca partidas em horários diferentes? Deve ser também por isso que temos provados tantos escândalos no futebol.

Como errar e tomar um gol de Fedor?

Como é preciso paciência para se ver apenas estas pequenas melhorias!

Como o discurso ultrapassado e cansativo é o de sempre de que “todos querem ganhar do Brasil”?

E como termos João Doria Junior (quando está presente!), Del Nero, Dunga e Gilmar Rinaldi liderando isso?

 

Descoberta a tática de Dunga

Catadão do Dunga 0 x 1 Colômbia, redimida do revés ante a Venezuela.

Dunga de seus treinos sem critérios, nervosismo expulsivo de Neymar, escolhas burocráticas, correria sem pensamento, ausência de alternativas, idéias de 20 anos atrás.

Continuamos vivendo do penta, com o “brilhante” e “atualizado” comentarista que foi um dos protagonistas daquela última conquista.

Em primeira mão, o esquema tático de Dunga e da maioria dos pretensiosos treinadores e formadores de opinião do país:

1058-_mesa_de_pebolim

Página 30 de 170« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »